papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

10 países seguros para mulheres que querem viajar sozinhas

Diversos rankings e estudos se propõem a determinar quais destinos são os mais seguros para as viajantes solo. E é bom se certificar, pois os índices sobre violência contra mulher variam a cada ano, ainda mais quando envolvem países em processo de igualdade de gênero.

É o caso de Dinamarca, Finlândia e Suécia, que, embora estejam no topo em avanços sociais, são alguns dos que mais sofrem retaliações machistas e lideram em abusos sexuais na Europa. Por isso, não entraram na lista a seguir, de países muito mais tranquilos e receptivos para mulheres.

Islândia

Foto: Reprodução

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, a Islândia é um dos países mais amigáveis para turistas do sexo feminino. Por lá, a igualdade entre homens e mulheres está quase plena, mas sem retaliações machistas, pois os casos de agressão sexual, assédio, estupro e feminicídio registrados são praticamente nulos. Uma boa notícia, caso a ideia seja desbravar sozinha, por exemplo, regiões naturais, como praias e montanhas.

Malta

Foto: Reprodução

Em 2018, a Global Market Research Group, agência norte-americana que publica classificações e análises de opinião pública, divulgou uma lista dos países mais seguros para mulheres. O resultado, obtido de comparações entre índices de violência globais, destaca que Malta, um arquipélago paradisíaco ao sul do Mediterrâneo, é um dos países menos hostis para mulheres.

Austrália

Foto: Reprodução

Os australianos também têm o que comemorar, não só em relação à igualdade de gênero, mas em se tratando de direitos humanos. De acordo com o relatório divulgado pela Global Market Research Group, o país é o que mais respeita as mulheres no mundo. Em cidades grandes, como Sidney e Melbourne, abusos e crimes motivados pelo machismo são raros. O cuidado maior é com os animais selvagens do país, que é muito visado por amantes da natureza.

Canadá

Foto: Reprodução

De acordo com o último Índice Global da Paz, esse país é o sexto mais seguro do mundo, em especial para as mulheres, e o primeiro entre todos os países das Américas. Entre suas cidades mais visitadas e que acolhem a diversidade estão Toronto, Quebec e Montreal. Já para quem curte roteiros naturais, as Cataratas do Niágara e o Parque Nacional Banff são imperdíveis.

Polônia

Foto: Reprodução

É de surpreender, mas a Polônia é mais segura para mulheres do que Itália e Inglaterra. A constatação é do grupo de pesquisa de mercado global New World Wealth e da Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia (FRA), que compararam estáticas de crimes contra mulheres entre diversos países. A capital do país, Varsóvia, além de reduto de ativistas feministas, é rica em castelos, museus, parques e até prédios modernos.

Nova Zelândia

Foto: Reprodução

Também presente na lista do Índice Global da Paz, o país apresenta quase nenhum registro de ataque ou assédio a mulheres. As ameaças mais comuns são mesmo os acidentes de estrada e afogamentos, uma vez que a região é repleta de carros, ciclistas e praias. Porém, nada para se preocupar tanto, pois até mesmo esses índices são baixos comparados aos de outras regiões.

Áustria

Foto: Reprodução

Não bastasse ser conhecida por seus vilarejos tranquilos circundados pelos Alpes, a região, que também é famosa por seus museus, suas belas construções imponentes e arquitetura, é segura para mulheres. O país está classificado entre os primeiros na seção de segurança do Índice de Competitividade em Viagens e Turismo, do Fórum Econômico Mundial.

Suíça

Foto: Reprodução

O senso de independência feminina é muito valorizado nesse país, que, de acordo com o ranking geral da agência norte-americana de análises e classificações US News & World Report, marca nove pontos numa escala até dez, a favor delas. Em 2018 foi considerado o melhor lugar do mundo para estrangeiros viverem. Como destino turístico também surpreende pela segurança, cumprimento das leis e pelas cidades charmosas e superacolhedoras.

Portugal

Foto: Reprodução

Destaca-se no último indicador do Instituto Europeu de Igualdade de Gênero por obter uma boa pontuação no quesito violência contra mulher. A escala vai de um a cem, quanto mais baixa, melhor. A média da União Europeia é 27,5 e Portugal detém 24,5 pontos. Ainda há muito que mudar, mas é o quarto melhor país da lista europeia e também o quarto mais pacífico do mundo. A capital Lisboa é segura à noite e oferece atrações para todos os perfis.

Croácia

Foto: Reprodução

Durante a Copa do Mundo 2018, o país chamou a atenção do mundo não só por ser finalista, mas também por empregar mais mulheres do que homens no futebol. Reflexo da sociedade croata, que é avançada na questão da valorização da mulher. Segundo o Instituto Europeu de Igualdade de Gênero, no relatório contra violência feminina, a Croácia é o terceiro país de seu continente que obteve a melhor pontuação: 23,2. A Polônia é o primeiro, com 22,1.

Fonte:

Léo Marques – Colaboração para Universa

Reproduzido por Uol Viagem

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.