papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

‘Acordei com pele queimada’: quando microagulhamento caseiro ‘dá ruim’

Nem sempre tentar um microagulhamento em casa pode ter o resultado milagroso esperado. Na realidade, essa técnica estética pode causar lesões e problemas para a saúde da pele. Foi o caso da youtuber Lorena Rodrigues, 26.

Microagulhamento que dá errado
Imagem: Reprodução/YouTube

Assim como outros influenciadores já propagaram em redes sociais ela arriscou por si mesma. A proposta do tratamento, a princípio, era tentadora: amenizar rugas e linhas de expressão, atenuar acne, melhorar absorção de produtos para pele e combater estrias. Por ser caro — até R$ 7 mil em clínicas particulares –, há quem compre o aparelho “dermaroller” a preços acessíveis na internet para fazer tudo em casa mesmo. É aí que mora o perigo.

A especialista no assunto Marina Berti, da clínica de estética Alan Landecker, alerta: há risco de contaminação, tudo por conta da imperícia de quem se arrisca em casa. “As agulhas devem ser esterilizadas e a área, higienizada”, explica. A regra parece clichê, mas segue valendo: sempre é melhor buscar conselhos de um especialista.

Lorena relata como, nas palavras dela, o microagulhamento caseiro que ‘deu ruim’. Leia:

O primeiro dia

Eu via blogueiras e youtubers fazendo o procedimento, dizendo que melhorava manchas na pele, poros dilatados, linha de expressão. Fiquei tentada a fazer em casa. Todos faziam e dava certo.

O rolinho veio em uma caixinha, junto como uma pomada anestésica. Comprei um álcool na farmácia, passei com um algodão no rosto e apliquei a pomada. Passei o rolinho, que abriu os poros, e passei mais um pouco de pomada anestésica. Fui fazendo o movimento na região das bochechas, na testa, nariz e queixo. Passei cerca de vinte vezes em cada lugar.

Como minha pele estava dormente, não senti a força que estava fazendo. Em seguida, passei vitamina C líquida e o ácido hialurônico que consegui com uma amiga para tirar manchas e um outro para rejuvenescimento. Não tirei e fui dormir. Era uma sexta-feira à noite.

Acordou com a pele queimada

Quando levantei, minha pele estava bem queimada. A meu ver, foi a vitamina C. No dia seguinte, corri numa clínica de estética, que me receitou pomadas para aliviar. Na segunda-feira, minha dermatologista passou antibióticos e umas pomadas para hidratar a pele. Em uma semana saíram as casquinhas e já estava 80% recuperada. Depois de descamar tudo, voltou ao normal. Dizem que pode se fazer a cada vinte dias, mas eu não fiz, mais. Fiquei com medo.

Arrependimento

O legal é não fazer em casa. No fundo, você tem reação alérgica a algum componente, que foi o meu caso com a vitamina C. Mas o legal é tentar não fazer em casa porque ‘dá ruim’, realmente. No meu caso não ficou a mancha. Mas pode “dar ruim’.

Confira o video completo:

 

Fonte: Universa

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.