papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Apenas três Ministérios Públicos estaduais são chefiados por mulheres

As mulheres ainda são minoria nos postos de chefia do Ministério Público. Apesar do Ministério Público da União ser comandado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, nos estados, essa representação ainda é pequena. Dos 27 Ministérios Públicos estaduais, apenas três, atualmente, são comandados por mulheres. Na Bahia, o MP é chefiado pela procuradora-geral de Justiça, Ediene Lousado, reconduzida ao posto na terça-feira (6). Ela foi a primeira mulher a comandar o Parquet Baiano. No Espírito Santo, o Ministério Público é comandado pela procuradora Elda Spedo e, em Roraima, é conduzido por Elba Christine Amarante de Moraes. No Ministério Público Federal (MPF), seis mulheres comandam as Procuradorias Regionais. No Distrito Federal, o MPF é chefiado pela procuradora da República Ana Carolina Alves Araújo Roman. Em Minas Gerais, a procuradora chefe é Isabela de Holanda Cavalcanti. No Mato Grosso, a gestão do órgão está com a procuradora Vanessa Zago. No Paraná, a chefe é a procuradora da República Paula Cristina Conti. No Rio Grande do Norte, é conduzido por Caroline Maciel da Costa Lima da Mata e no Rio Grande do Sul, por Claudia Vizcaychipi Paim. Das regionais do Ministério Público do Trabalho, seis são comandadas por mulheres. O MPT da 14ª Região é chefiado por Camilla Holanda Mendes da Rocha. O MPT da 6ª Região é comandado pela procuradora-chefe do  Trabalho Adriana Freitas Evangelista Gondim. O MPT da 19ª Região é chefiado por Adir de Abreu. O MPT da 3ª Região é conduzido por Adriana Augusta de Moura. O MPT de Campinas, por sua vez, é comandado por Maria Stela Guimarães e o de Santa Catarina por Quézia de Araújo Duarte Nieves Gonzales.

Fonte : site Bahia Noticias

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.