papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

“Circo de Só Ler” leva magia do teatro de bonecos para escolas municipais

Momentos mágicos. Assim os alunos da Escola Municipal Maria Felipa, localizada no bairro de Tancredo Neves, descreveram a manhã e a tarde da última sexta-feira (27), quando tiveram a oportunidade de assistir ao espetáculo “Circo de Só Ler”, apresentado no pátio da unidade de ensino. Criado pelo professor de história e compositor Gerson Guimarães, o teatro de bonecos (marionetes) é um musical que conta a história de um menino que gostava de brincar, ver TV e jogar vídeo games, mas, até então, não gostava de ler. Com a chegada de um circo muito diferente na cidade, ele descobre um novo mundo através da leitura.

O espetáculo, que conquistou o prêmio Braskem de teatro como Melhor Espetáculo Infanto-Juvenil no formato de atores em 2015, tem duração média de 40 minutos. A parceria com a Prefeitura teve início no mesmo ano, a partir do momento que foi adaptado no formato de fantoches, como sinaliza o produtor e coordenador Ruy Pinheiro. “Começamos fazendo apresentações no teatro Jorge Amado, levando as escolas para o teatro e, assim que transformamos para o formato atual, começamos as apresentações indo para as escolas, mudando essa dinâmica. Em 2016 e 2017, foram 160 apresentações, para contemplar 80 escolas, já que são duas apresentações em cada uma, sempre uma pela manhã e outra à tarde. Este ano, estamos fazendo duas escolas por dia, ou seja, são quatro apresentações diárias. Então, no total, teremos 40 dias de apresentações, entre agosto e setembro, para alcançarmos o mesmo numero de unidades de ensino: 160”, detalha.

O “Circo de Só Ler” se apresenta também em outros espaços da cidade, como shoppings e ONGs, com o objetivo de levar o teatro de bonecos, em uma caixa cênica, a qualquer canto da cidade. O produtor enfatiza ainda que a peça sempre foi recebida de braços abertos pelas crianças. “Essas crianças têm pouco acesso a esse tipo de atração e o que nós tentamos fazer através da encenação é estimular a leitura, valorizar a escola e os professores. Notamos essa receptividade ao final da apresentação, quando todos estão cantando as músicas, dançando. O conteúdo, muitas vezes, vira material de estudo em sala de aula, mostrando que através da leitura é possível chegar onde quiser. O intuito da peça realmente é transformar”. Atualmente, além do produtor, quatro manipuladores compõem o elenco do espetáculo.

A diretora da Escola Municipal Maria Felipa, Railda Machado, ressalta o encantamento que o musical exerceu sobre as crianças. “É uma alegria vê-los tão entretidos em uma atividade lúdica, mas, ao mesmo tempo, que passa uma mensagem tão importante para o aprendizado. E o teatro tem esse poder, de prender a atenção. A criançada precisa mesmo de momentos assim, já que muitas conhecem apenas a realidade do bairro onde moram, não vão a shoppings ou parques, e ações assim podem ser cruciais para o futuro delas”, pondera.

E os pequenos espectadores também aprovaram a iniciativa. A aluna Gisele Nascimento, 10 anos, que está no 5º ano, captou bem a mensagem. “Gostei muito da história porque incentiva as pessoas a lerem. Eu gosto muito de ler… é uma média de cinco por ano, fora os da escola”. Já Isabele de Souza, 11 anos, também do 5º ano, resume a experiência. “Pra mim foi mágico… foi muito bom! Adorei os bonecos, as músicas, tudo da peça. E é ótimo, ainda mais pra aquelas crianças que não querem saber de ler, só querem ficar presos ao celular, computador, vídeo game. Eu gosto muito de ler, principalmente história. Tomara que eles venham de novo…”, finaliza.

Próximas apresentações – Esta semana, diversas unidades de ensino serão contempladas. Nesta segunda-feira (30), o projeto chegou ao Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Rafael Oliveira (Cajazeiras 8), à Escola Municipal Professor Irene Costa da Silva (Jardim Nova Esperança) e à Escola Municipal São Damião (Águas Claras). Na terça-feira (31), as apresentações serão nas Escolas Municipais São Francisco de Assis (Boca da Mata) e Ricardo Pereira (Cajazeiras 8).

No dia 1º de agosto (quarta-feira), será a vez das Escolas Municipais Nossa Senhora de Nazaré (Liberdade) e Julieta Viana (Caixa D’água). Haverá apresentações ainda na quinta-feira (02): uma no

Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Dom Bosco, outra na Escola Municipal Pau Miúdo e a terceira no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Jose Adeodato de Souza Filho (todas no bairro do Pau Miúdo). Na sexta-feira (03), o “Circo de Só Ler” estará na Cidade Baixa, no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Arlete Magalhães (Roma) e no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Doutor Augusto Lopes Pontes (Boa Viagem).

Fonte: Secom

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.