papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

#Dicas: Vale do Capão, Chapada Diamantina – BA

Fui ao Vale do Capão na Chapada Diamantina – Bahia, pela primeira vez há uns 12 anos com aquele medo de menina cosmopolita, com receio do mato e acreditando que aquilo ali não era minha “cara”; afinal, sou menina de cidade grande, gosto de agito, detesto acampar e tenho muita alergia a mosquitos. Sem dúvidas, pra mim, essa viagem iria quebrar paradigmas.

Preconceito besta que ficou de lado desde a minha primeira visita.

O Vale do Capão tem uma energia mágica que renova a alma. O contato com a natureza e a simplicidade de quem lá habita, nos faz refletir sobre o que realmente nos traz felicidade.

Imagem: Acervo pessoal

As trilhas em meio ao verde acompanham um silêncio precioso que acalma e ao mesmo tempo nos conecta novamente às nossas origens terrestres. As paisagens exuberantes, os pássaros e borboletas que cruzamos no caminho, são valiosos.

É um lugar para refletir, meditar, contemplar… É um lugar de energia única.

Imagem: Acervo pessoal

O QUE FAZER

Caminhar, descansar, se divertir e se encantar.

Imagem: Acervo pessoal

Resultado de imagem para VALE DO CAPAO

Imagem: Reprodução

Imagem: Acervo pessoal

O Capão é um lugar para se reconectar com a natureza. Cheio de trilhas deliciosas, a maioria com cachoeiras e rios que conduzem a lugares mágicos.

A ideia aqui é aproveitar o sol e calor do dia com caminhadas e banhos de cachoeira e a noite se agasalhar para o friozinho na companhia de um bom vinho e música local.

Há opções para todos os bolsos, de mochileiro a viajantes de luxo. Acampamentos e trilhas de mais longas, para os que gostam de aventura. Pousadas charmes, meditação e massagens para quem quer apenas relaxar em meio ao verde.

O rústico do lugar traz poesia e romance que dão espaço a cantinhos charmosos com cafezinhos e comidas artesanais.

A VILA

Imagem relacionada

A vila durante o dia é pouco movimentada e as lojas e restaurantes só começam a abrir no fim da tarde. (Imagem: Reprodução)

Situada dentro do Vale, entre montanhas, a pequena  vila do Capão – com sua natureza bucólica – possui lojinhas de artesanato, cafés, lanchonetes, licoteria, pizzarias de forno a lenha e coreto para atividades culturais e musicais.

Em torno da vila, várias opções de culinária com uma gastronomia típica, sendo famosos pratos como o Godó de Banana, o Palmito de Jaca e o Cortado de Palma; sem falar na pizza do Capão e o mel com pimenta, parada obrigatória para todos que visitam o local.

Sou fã de sentar nas mesinhas da calçada e pedir um bom vinho na Adega de Ba, comer a famosa pizza do Capão e encerrar a noite com um licorzinho nas licoterias locais. Experimentem!

Tomando um vinho na calçada da Adega de Ba (Imagens: Acervo Pessoal)

TRILHAS

(Imagem: Acervo pessoal)

Minhas trilhas favoritas são Angélica, Purificação e a trilha do Morrão e Águas Claras, pois tem caminhada e banhos deliciosos de cachoeira.  Quem ainda não conhece também a Cachoeira da Fumaça, não pode deixar de fazer a trilha pelo menos uma vez e contemplar a incrível vista lá e cima.  Lá encontramos uma das vistas mais lindas. Um enorme despenhadeiro e queda d’água que dá medo até de olhar lá de cima. Famosa pelos turistas, que amam tirar fotos de lá.

Há uma série de outras trilhas, das mais “hards” pra quem quer se arriscar em aventuras mais pesadas, às mais levinhas que em 5mins você toma um incrível banho de cachoeira, como é o caso do Riachinho e Conceição dos Gatos.

Outro banho muito gostoso é esse da Conceição dos Gatos. (Imagem: Acervo pessoal)

Abaixo listei algumas trilhas que vocês encontram, mas é sempre legal se informar na vila sobre os caminhos e quais vocês se animam mais em fazer. É muito importante o acompanhamento dos guias especializados e participantes da Associação dos Guias do Vale do Capão da Chapada Diamantina, principalmente se você não conhece as trilhas.

Cachoeira da Fumaça

Cachoeira da Fumaça. (Imagem: Reprodução.)

Caminhada de 4h (ida e volta) para a Cachoeira da Fumaça. O maior atrativo da Chapada. Esta cachoeira tem esse nome por possuir uma queda d’água de mais de 380 metros, que ao cair, levanta uma névoa formada pela ação do vento, trazendo a água de volta antes de chegar ao chão. Realmente um espetáculo

Vista de cima da Cachoeira da Fumaça (Imagem: Acervo pessoal)

Angélicas e Purificação

Cachoeira da Purificação - Vale do Capão

Imagem: Reprodução

No limite do Parque Nacional, a área mais preservada do Capão. No final do Vale do Capão, seguindo o rio por dentro da matinha, após a Poço da Angélica, chega-se a Cachoeira da Purificação, uma queda d’água no final do paredão, um verdadeiro santuário.

A trilha é um pouco complicada, pois passa por caminhos de pedras, então aconselho pegar um guia. São 3h (ida e volta) de caminhada iniciando no final do Vale, a 8 km da vila, até a Cachoeira da Purificação. A maior parte da trilha é feita nas margens do rio até a Purificação, passando pela Angélica (primeiro banho).

Morrão e Águas Claras

(Imagem: Acervo pessoal)

Recentemente fiz, pela primeira vez, a trilha do Morrão e Águas Claras e preciso confessar que fiquei encantada com as lindas paisagens que encontramos pelo caminho. A vista inteira do vale e do Morrão fazem a caminhada de 12km (ida e volta) valer muito a pena. É a mesma distância percorrida na trilha da Cachoeira da Fumaça, porém por ser plana ela é muito mais fácil.

São 4h (ida e volta) de caminhada para Águas Claras. Outro fantástico atrativo do Vale do Capão. A maior parte da trilha é feita no plano, caminhando nos campos gerais do Morrão até Águas Claras, um local bem agradável embaixo do morro onde passa um rio com pequenas cascatas. É uma das trilhas  favoritas da maioria dos visitantes também.

Trilha Capão-Pati

Trilha longa, com um percurso de 23 km e 8 h de duração subindo serra e caminhando pelos gerais, chega-se ao Vale do Pati, um vale de beleza sem igual; os especialistas colocam esta trilha entre as 3 mais belas trilhas de eco turismo do mundo. Esse passeio pode ser feito por 03 ou 05 dias.

Cachoeira do Riachinho

Cachoeira de Riachinho. (Imagem: Reprdução)

Situada a 2 km da pousada, uma trilha de fácil acesso, distanciando-se em torno de 20 minutos andando ou 5 minutos de carro, levando a uma linda cachoeira com um poço para banho.

Trilha Capão-Lençois

Reviver o caminho dos antigos tropeiros é realmente uma bela e agradável experiência saindo do Vale do Capão pelas montanhas até chegar à cidade histórica de Lençóis. São 18 km que podem ser feitos em 6 h de caminhada.

Trilha Capão-Giné

Essa trilha é uma ótima alternativa para aqueles que querem conhecer a entrada do Vale do Pati e retornar ao Vale do Capão no mesmo dia retornando pelo povoado do Guiné. Percurso de 20km e 7h de duração pelos Gerais do Vieira onde se vislumbra uma linda paisagem.

O QUE NÃO PODE FALTAR NA MALA

(Imagem: Acervo pessoal)

O Vale do Capão é um lugar cercado de atividades e boas energias, independente de qual seja o seu objetivo nesta viagem, é preciso levar na mala itens básicos para fazer da sua estadia nesse lugar ainda melhor.

Por ser localizado entre as montanhas o clima varia, causando uma dificuldade na hora de saber qual as melhores escolhas a se fazer, sem contar em produtos que são indispensáveis independente do clima, que podem eventualmente passar despercebidos e só serem lembrados quando são necessários. Muitos desses itens podem se tornar difíceis de serem encontrados na Vila, então é melhor anotar essas dicas.

Tênis, roupas leves, de ginástica e roupas para fazer trilhas. Mochila, boné, protetor solar, óculos escuros, roupas de banho, repelente, remédios e agasalhos para a noite; são alguns dos itens que você não vai querer deixar fora da mala.

COMO CHEGAR

O Vale do Capão fica a 475,0 km de Salvador.

De carro :

Saindo de Salvador pegue a rodovia BR 324 com sentido à cidade de Feira de Santana. A distância entre as duas cidades é de 106 Km. No anel rodoviário de Feira de Santana, contorne a cidade e pegue a saída do Anel no sentido Rio de Janeiro. Ande por mais 8 quilômetros, e pegue a saída em direção a Ipirá.

A distância entre Feira de Santana e Ipirá é de 100 km. Chegando em Ipirá, logo após o posto de gasolina que fica na entrada da cidade, dobre à esquerda para pegar a rodovia que liga Ipirá à cidade de Itaberaba, que é a BA 488.

A distância entre Ipirá e Itaberaba é de cerca de 70 km. Saindo de Ipirá pegue a BR 242 no sentido de Lençóis (que vai para Brasília).

Para o Vale do Capão: Continue pela BR 242 até Palmeiras. Em Palmeiras pegue o caminho que leva à “Caeté Açu”.

A estrada entre Palmeiras e Vale do Capão é majoritariamente de barro, esteja preparado para dirigir nestas condições.

De ônibus :

Os ônibus que param em Lençóis seguem depois para Palmeiras, de onde se pega um transporte especial que faz o transporte até o Capão, geralmente chamado de “rural”.

Os horários das rurais geralmente estão sincronizados com o dos ônibus.

Real Expresso – Clique aqui para acessar o site da companhia

ONDE FICAR

Esses são meus cantinhos prediletos, mas surge pousada nova o tempo todo e também é possível locar espaços e casas através do Airbnb.

Pousada do Capão Chapada Diamantina 

Foto da galeria desta acomodação

Imagem: Reprodução

Lendas do Capão Pousada

Foto da galeria desta acomodação

Imagem: Reprodução

Pousada Villa Lagoa das Cores

Foto da galeria desta acomodação

Imagem: Reprodução

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.