papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

FGM recebe doações de livros para ação no Dia do Escritor

A Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), vai participar de mais uma edição do projeto “Esqueça um Livro e Espalhe Conhecimento”. A iniciativa é realizada anualmente no dia 25 de julho, em comemoração ao Dia do Escritor, e em 2018 terá dois pontos de atuação: a Estação da Lapa e o Largo Dois de Julho. 

Para isso, a instituição estará com um ponto de coleta para receber da população doações de livros literários até o dia 10 de julho. Quem quiser contribuir, basta comparecer à sede da FGM, na Rua Chile, 31, Centro, das 10h às 18h, e procurar a Gerência de Bibliotecas, Livro e Leitura da instituição. 

A proposta é deixar um livro em qualquer lugar da cidade, seja ônibus, metrô, elevador ou banco de praça, com um bilhete para o futuro dono ter a certeza de que pode ficar com o objeto encontrado. A sugestão é de que o novo dono também participe do movimento. Para fortalecer a campanha, a FGM sugere que quem “esquecer” ou encontrar os livros publiquem fotos e relatos nas próprias redes sociais, com as hashtags #aFGMesqueceu1livro e #esqueçaumlivro. 

Funcionamento – Cerca de 30 agentes da FGM e de entidades parceiras vão participar da mobilização do dia 25. Pela manhã, a mobilização será realizada entre 9h e 11h, e à tarde, entre 14h e 17h. Serão deixados exemplares nos bancos dos ônibus e em pontos estratégicos da Estação da Lapa, enquanto os alunos do Projeto Dom Quixote vão realizar dinâmicas e performances dentro do contexto da importância de ler e de difundir a informação. 

Já no Dois de Julho, o projeto da SUP – Sociedade Unificadora de Professores – vai desenvolver atividades e ponto de entrega de livros na Praça das Flores. Dentre os volumes, estarão os livros do Selo João Ubaldo Ribeiro, publicado pela própria Fundação, além dos que estão sendo coletados com parceiros e entre os seus colaboradores. 

A iniciativa possui a colaboração de instituições como o Sesc, a Fundação Cidade Mãe (FCM), a Santa Casa de Misericórdia, o Projeto Dom Quixote (Ufba), o projeto Livres Livros, a Editora Quarteto e a Rede de Bibliotecas Comunitárias de Salvador, além da gestão da própria Estação Nova Lapa.

História – A campanha começou em abril de 2013, em São Paulo, pela iniciativa individual do jornalista Felipe Brandão. A ideia é inspirada no conceito de BookCrossing, criado nos EUA no começo dos anos 2000 e combina leitura e urbanidade, com vistas a gerar um efeito em cadeia em favor do acesso à leitura. Simples na teoria e na prática, o projeto visa+ espalhar livros e difundir a leitura pela cidade.

 

Fonte: SECOM 

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.