papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Fiquei em um hostel só para mulheres em Amsterdã

Matéria por Tamiris Gomes para Catraca Livre.

“Como você é corajosa”, me disseram pessoas da família – não uma, mas várias vezes -, quando contei que viajaria sozinha pela Europa durante minhas férias. É natural a preocupação, até porque você, que é mulher, nunca se sentirá totalmente segura – não importa em qual parte do mundo você esteja. 

Fiz as malas e então parti. Em meu último destino, a capital da Holanda, Amsterdã, havia reservado um hostel denominado só para mulheres. Obviamente fiquei super empolgada em logo conhecer o Hostelle – inclusive depois de ler as boas avaliações enviadas. 

Foto: Reprodução

O espaço foi criado em 2012 por Bianca Brasdorp, que trabalhou com marketing durante a maior parte de sua vida. Como não havia um local de hospedagem exclusivo para o público feminino no país, ela teve a ideia de oferecer às mulheres um lugar seguro, com decoração aconchegante, divertido e organizado para ficar em Amsterdã. E o negócio deu certo. 

O Hostelle é rodeado por um centro de compras e a menos de 10 minutos caminhando da estação de trens e metrô Amsterdam Bijlmer Arena. Embora não esteja tão perto do centro – gastava em média uns 20 minutos de metrô – compensava pela estrutura. De todo modo, evitei andar pelo bairro (e demais regiões não turísticas) muito tarde da noite. 

Há mesas para fazer refeições ou trabalhar, sala bem gostosinha com sofá, TV e filmes para escolher, café e chá à vontade, cozinha toda equipada disponível para usar, camas confortáveis em quartos temáticos e espaçosos, senhas nas portas (sem precisar sair por aí com chaves ou cartões), impressão gratuita e recepção 24h. Outra coisa bacana é que há absorventes disponíveis nos banheiros, além de secadores de cabelo nos locais para banho. 

Foto: Reprodução

Quando falamos sobre hostel, sabemos do receio que é dividir um quarto com desconhecidos (que nem sua língua fala, né?). Confesso que lá me senti extremamente confortável em compartilhar os espaços com as meninas, até mesmo para me trocar no quarto quando necessário. 

O ambiente de convívio é bem acolhedor, mesmo. Logo no primeiro dia de estadia tinha um churras marcado às 18h no jardim (onde tem até uma cama elástica). Lá conheci April, uma chinesa de 24 anos que também estava viajando sozinha. De acordo com informações do Hostelle em seu site, elas já receberam uma viajante de 80 anos! 

Foi lindo ver tantas mulheres independentes e empoderadas, de diversas nacionalidades e idades, acompanhadas por outras mulheres ou em viagem solo, tão plenas e livres!

Logo abaixo vou deixar o serviço do Hostelle e mais alguns hostels femininos pela Europa. Vá viajar, mulher!

 

Hostelle

Bijlmerplein 395 – Amsterdã (Holanda)

Telefone: +31 20 337 5707

E-mail: info@hostelle.com 

 

Hostella

Via Gaeta 70 – Roma (Itália)

Telefone: +39 06 446 7553

E-mail: info@hostellarome.com 

 

Coconuts Female Hostel 

Via Giovanni Giolitti, 137, Estação Termini – Roma (Itália)

Telefone: +39 329 903 3863 

 

Anadin Female Hostel

Pozsonyi Ut 54 – Budapeste (Hungria)

Telefone: +36 70 243 5391 

 

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.