papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Ilha de Boipeba

  • Pense em uma viagem gostosa. Para quem tem uma rotina agitada, nada melhor do que o sossego de Boipeba. Desde a primeira vez que fui me apaixonei. Sensação de tranquilidade, pé na areia e pele salgada.

Boipeba é o local perfeito para quem busca relaxar e descansar. Ideal para desconectar – afinal o sinal lá praticamente não existe – e curtir suas praias desertas na sombra dos coqueiros. Para mim, a Ilha de Boipeba tem as melhores praias da Bahia. São 20 quilômetros de extensão litorânea divida entre as praias da Boca da Barra, das Pedrinhas, Praia do Tassimirim, Praia da Cueira, Praia do Moreré, Praia do Bainema e Ponta dos Castelhanos.

Dá pra fazer passeios a pé, de lancha ou de canoa. 

Piscinas Naturais de Boipeba (Foto: Papo Delas)

Piscinas Naturais de Boipeba (Foto: Papo Delas)

O passeio de lancha pelas piscinas naturais é indispensável. Suas águas cristalinas são um convite para um mergulho. Sabe o que é nadar com os peixinhos? Assim é em Boipeba. No passeio pelas piscinas naturais, Moreré é parada obrigatória. Você também encontra vários barzinhos flutuantes para tomar drinks como caipiroskas.

Caipiroska de cacau com biri-biri do “Bigode” e pastel de siri com palmito da ponta dos Castelhanos (Foto: Papo Delas)

Não deixe de passar no “Bigode” para tomar uma caipiroska de cacau com biri-biri – uma das minhas favoritas – e comer o delicioso pastel de siri com palmito ou lagosta com banana da terra na ponta dos Castelhanos.

Para os amantes de ostras: terminem o dia no povoado de Canavieiras – onde é feito o cultivo – para fazer degustação e experimentar ostras cruas, gratinadas com pasta de ricota ou grelhada com palmito e ver o pôr do sol.

Fim de tarde na praia Boca da Barra (Foto: Papo Delas)

A VILA

A noite vale um rolé na vila para ver as barraquinhas de artesanato, rodas de capoeira e comer nos barzinhos e restaurantes. Não volte para a pousada sem tomar uma saideira de cachaça! Dá para sentir o gostinho da Bahia.

Roda de Capoeira (Foto: Marcelo Bernardino/ Papo Delas)

(Foto: Papo Delas)

O QUE LEVAR NA MALA

Se for para Boipeba esqueça o salto e a maquiagem. Lá é tudo sem frescura. É para ficar de cabelo molhado e havaianas mesmo. Essa é a delícia de lá. Como não circulam automóveis na ilha a bagagem é transportada com carrinhos de mão ou carregada. Então só leve o necessário.

Itens que não podem faltar:

  • Roupa de praia: biquinis e maiôs, shortinhos, vestidos, batas, cangas. Roupas leves e fresquinhas.
  • Chinelos: só leve rasteirinhas.
  • Tênis: se você curte correr, leve um tênis pra correr na praia na maré baixa. Vale muito acordar cedo pra dar um corridão depois um mergulho no mar.
  • Bastante protetor solar: Já peguei as piores insolações aqui. Rs
  • Óculos de mergulho: Se tiver, leve. Se não tiver, alugue por lá.
  • Dinheiro: Essencial para não passar perrengue, pois muita coisa não aceita cartão.

Meu chapéu de palha de R$20 (Foto: Marcelo Bernardino / Papo Delas)

 O QUE EU COMPREI POR LÁ

Eu adoro bugigangas. Minhas melhores aquisições são peças que encontro por acaso nas minhas viagens. Comprar coisinhas sempre me deixam bem feliz. Inclusive umas das minhas melhores aquisições do verão foi um chapéu de palha que comprei por R$20 na feirinha de artesanato da vila.

Outra coisa que adoro são as peças de prata feitas por nativos da ilha. Você encontra cada peça mais linda que a outra e por um preçinho ótimo.

Artesanato de prata feito pelos nativos da ilha (Foto: Papo Delas)

COMO CHEGAR

Por mar, o acesso mais rápido é a partir de Torrinhas, onde lanchas podem ser fretadas (20 minutos de percurso; R$ 20 a R$ 70 por pessoa; Messias, 9987-0683) e barcos saem em três horários (uma hora de percurso; ida: 7h, 12h e 14h; volta: 6h, 11h e 14h; R$ 8 por pessoa; Olivence, 9971-1706 e 3653-6035).

De Valença, mais ao norte, saem ônibus até Torrinhas (até 1h30 de viagem; saídas 6h, 11h e 13h; R$ 14), onde os viajantes fazem o resto do trajeto de barco (já incluído na tarifa).

Outra opção é sair de Valença por mar, de barco (3h30 de percurso; ida: 12h30; volta: 5h; R$ 14 por trecho; Olivence, 9971-1706 e 3653-6035) ou lancha (uma hora; ida: 10h, 12h, 14h e 16h, set/fev também 9h, 15h e 17h; volta: 6h, 7h, 9h, 12h, 16h, set/fev também 14h e17h; R$ 35 por trecho; Garça Branca, 3653-6167).

A partir de Salvador, a opção mais rápida é ir em avião bimotor, que decola do aeroporto local (30 minutos; ida: 8h30, 12h30, 15h30; volta: 9h15, 13h15, 16h15; R$ 374 por trecho; Addey: 71/3377-2451, addey.com.br). O pouso ocorre na pista de uma fazenda, que fica a cinco minutos de lancha (R$ 10) da Boca da Barra.

ONDE FICAR

POUSADA MANGABEIRAS

Pousada Mangabeiras (Foto: Reprodução)

Vista da varanda de um dos quartos da Pousada Mangabeiras (Foto: Papo Delas)

Almoço no restaurante da Pousada Mangabeiras (Foto: Papo Delas)

Eu sempre fico hospedada na Pousada Mangabeiras. Ela faz parte da Associação de Hotéis Roteiros de Charme.

Cercado por mangabeiras e por um enorme cajueiro, o restaurante tem um cardápio magnífico de receitas regionais e internacionais, incluindo opções vegetarianas com alimentos orgânicos da própria horta. O staff é super simpático e prestativo.

A pousada tem uma vista panorâmica das praias de Boipeba e é de tirar o fôlego. Dica: Se for se hospedar lá, peça um quarto com vista mar.

Sem dúvida, o melhor pôr do sol é no mirante da pousada. Peça um dos deliciosos drinks do bar para acompanhar.

CÉU DE BOIPEBA

Pousada Céu de Boipeba (Foto: Reprodução)

Pousada Céu de Boipeba (Foto: Reprodução)

Nunca me hospedei no Céu de Boipeba, mas é outro lugar que me agrada muito. A vista é incrível e os quartos parecem super confortáveis.

O que não falta em Boipeba são opções de pousadas bacanas. Minha recomendação: entre no Booking.com, faça uma pesquisa de preços e fique atento aos reviews dos clientes para não cair em furada.

COMO CIRCULAR

Trator adaptado para transporte de passageiros em Boipeba (Fotos: Papo Delas)

Quem fica na Boca da Barra tem que caminhar ou pegar um barco rumo ao sul da ilha para conhecer as praias mais bonitas. Tratores com estrutura adaptada levam passageiros para fazer o percurso entre a Boca da Barra e Moreré, ao sul (o preço varia de acordo com a lotação).

Os passeios de lancha, você pode agendar junto a sua pousada. Existem os passeios em grupo e você também pode alugar a diária para um passeio mais particular.

DINHEIRO

Na ilha não há nenhum banco ou caixa eletrônico. A maioria das pousadas, restaurantes e lojas aceitam cartões de crédito, mas aconselho levar dinheiro em espécie para pequenas compras e passeios.

 

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.