papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Mandy Lopez: O importante é celebrar o amor!

A baiana Mandy Lopez, 37 anos, é uma administradora de empresas que adora uma comemoração! Bastante comunicativa, desde novinha, organizava as festas dos amigos e trabalhou durante um bom tempo como promoter e produtora de eventos. Em 2012 ela decidiu abrir seu próprio negócio, que começou com a venda de produtos personalizados para festas infantis e se tornou uma empresa de decoração de eventos. Em 2014, a convite de um amigo, ela se envolve no ramo de assessoria de noivas, que começa como um seguimento da casamento para a Miclet’s (agência de eventos e marketing) e atualmente é uma empresa de assessoria que leva seu nome: Mandy Lopez.

Convidamos mais uma mulher retada para compor nosso acervo de mulheres inspiradoras e nesse papo, vamos tirar algumas dúvidas sobre o ramo de assessoria de casamentos – um momento único e bastante estressante na vida dos amantes.

Vamos lá?

PAPO DELAS – Mandy, como funciona o seu trabalho de assessoria de casamentos? Quais são as etapas e os processos para conseguir realizar o casamento dos sonhos?

Foto: Acervo Mandy Lopez

MANDY LOPEZ: O primeiro fornecedor que deve ser contratado é o assessor de casamentos, pois somos nós, que em parceria, vamos ajudar a construir esse sonho.

Primeiro desenvolvemos um estudo de viabilidade: Os noivos me informam o budget que têm para o casamento e juntos vamos construir uma planilha dentro do orçamento deles.

A planilha sendo aprovada, vamos em busca dos fornecedores que cabem dentro dos valores decupados. A minha função é buscar 3 a 4 orçamentos, apresentar aos noivos para ver qual se adapta ao gosto deles, negociar os valores e as formas de pagamento.

Fica como minha responsabilidade também, analisar os contratos, desenvolver as planilhas de checklists e cerimonial, cuidar da pré-produção do casamento, anular os imprevistos, ensaiar o cortejo, regras de etiqueta, coordenação e protocolos da cerimonia, administrar e criar engajamento entre os fornecedores e por fim enviar, após o casamento, uma planilha final de custos do evento.

Ou seja, durante todo esse período serei os olhos dos noivos, a pessoa de confiança que eles delegaram para solucionar possíveis imprevistos que venham acontecer no dia.

PD – Quais são as principais características de um profissional dessa área? Por que você escolheu essa profissão?         

Foto: Acervo Mandy Lopez

ML: O assessor de casamento precisa ser comunicativo, organizado, prestativo e calmo. Muitos imprevistos podem acontecer ao logo do processo e no dia do evento, então calma e sabedoria para solucionar qualquer imprevisto que venha acontecer são cruciais. A nossa função é fazer com que aquele dia seja especial para os noivos, então sempre absorvo os problemas e tento soluciona-los da melhor forma sem importunar o casal para que, de fato, eles vivam um grande sonho.

Eu sempre digo que eu não escolhi a profissão, foi ela quem me escolheu. As coisas na minha vida foram acontecendo e me levaram para esse caminho. Hoje digo que estou realizada profissionalmente porque faço o que amo. Por conta de ser feito nos finais de semana, se torna um pouco desgastante, mas é recompensador quando tudo sai do jeito que os noivos sonharam. As lágrimas de emoção dos noivos me emocionam a cada casamento e me fazem ter a certeza que estou no caminho certo.

PD – Existe diferença entre o trabalho de um Cerimonialista para o de um Assessor de Casamentos? Quais?

Foto: Acervo Mandy Lopez

ML: Existe sim. Enquanto o assessor acompanha todo o processo do casamento – do planejamento a execução –  o cerimonialista fica apenas responsável pelo dia do casamento.

Antes do início da cerimônia, a equipe se divide para receber os convidados e acomodá-los em seus lugares, preparar e orientar a entrada do cortejo e esperar a noiva. O cerimonialista fica responsável pela preparação da entrada dos noivos na festa, o brinde, o corte do bolo, o retoque da maquiagem, a valsa e a hora de jogar o buquê; esse profissional também auxilia os noivos nas fotos protocolares, acompanha a alimentação do casal e fica à disposição deles caso aja alguma necessidade. Minhas cerimonialistas ficam grudadas com os noivos e familiares para saber se eles precisam de algo. Durante o casamento, ficamos sempre atentas quanto a limpeza do salão e dos banheiros. Vemos também se os convidados estão sendo bem servidos. Guardamos os pertences dos noivos e as sobras de doces e buffet e entregamos a pessoa de responsabilidade da família no final da festa. Somos as últimas pessoas a saírem do evento garantindo uma boa finalização.

PD – Qual é o tempo ideal para planejar um casamento dos sonhos? O que não devem faltar numa cerimônia? E o que nunca deve ser feito?

Foto: Acervo Mandy Lopez

ML: O ideal é planejar com bastante antecedência. 1 ano antes é o suficiente. E olha… passa muito rápido!

Eu acho que numa cerimônia não pode faltar conexão entre os noivos, não pode faltar amor e vontade de estar junto, isso supera qualquer protocolo que a etiqueta obriga.

O meu trabalho é bem flexível. Quem dita as regras são os noivos. Já fiz casamento católico, espirita, evangélico… Cerimônia realizada por tia, padrinhos, irmãos, amigos, padre, celebrante… O intuito é sempre o mesmo, celebrar o amor – já fiz casamento que a noiva entrou olhando a decoração e outro que o noivo na hora das assinaturas falava para um amigo que eles iam tomar todas – Acho que a cerimônia de casamento é um momento único no qual os noivos devem estar conectados, na mesma sintonia, sempre converso com eles antes sobre isso, é o momento deles. Sei que para os casais mais ansiosos isso parece bem difícil, mas sem essa conexão a cerimonia fica fria, sem intensidade, o que torna mais difícil a captação de imagens de vídeo e fotografia. Ou seja, o que não pode faltar numa cerimônia é a conexão dos noivos, o amor.

O que nunca deve ser feito? Entrar olhando para os lados ou ficar durante a cerimônia procurando os convidados – isso vale para a noiva e para o noivo também.

PD – Quais são as principais dúvidas das noivas na hora em que elas te procuram?

ML: Ahhh são muitas! A noiva sempre é muito ansiosa, quer tudo pra ontem, mas a ajuda que mais me pedem é para encontrar o vestido ideal. Confesso que é a parte mais gostosa, pois amo vestido de noiva.

PD – O amor nunca sai de moda, mas sempre existe uma tendência a ser seguida em determinadas épocas. O que atualmente está bombando nos casamentos?

ML: Hoje a tendência é casamento Garden, com muita gambiarra, metalizados, plantas em vasos, mesas sem toalhas, backdrop com flores naturais. Para os vestidos de noiva a tendência é uma super calda e super véu. Maquiagem leve e buquê bem descontruído e colorido. E cores fortes tais como fúcsia e marsala vem encantando as noivas.

PD – Lidar com a ansiedade e expectativas de um casal deve ser de uma responsabilidade e tanto. Conta pra gente alguma situação pela qual você passou e nunca esqueceu.

ML: Lembro de um dos primeiros casamentos que eu fiz, era fim de tarde, numa praia, em Itacimirim. A noiva foi bem taxativa, me disse que teriam 30 casais de padrinhos, mas que, de jeito nenhum, ela entraria após às 16:30 – ela queria entrar no melhor horário do sol. Quando o relógio marcou 16h15, o padre ainda não havia chegado. Eu comecei a ligar para o padre desesperadamente e todos os casais de padrinhos, os 30, já estavam presentes no local no horário combinado e nada do padre chegar. Já eram 16h30 e ele ainda estava no caminho. A noiva olhava pra mim e perguntava o porquê dela ainda não ter entrado. Mandei o fotógrafo fazer vários registros dela, pra mantê-la distraída e, tentando acalma-la, dizia que estávamos organizando o cortejo, pois eram muitos padrinhos – não podia dizer que o padre que ia celebrar o dia mais sonhado da vida dela, ainda não tinha chegado. Eu já estava com dor de barriga de ansiedade, o padre já estava nervoso de tanto que eu ligava para ele, o noivo impaciente… Foi quando ela me olhou com cara de desespero e disse: “Eu quero entrar, minha luz vai acabar!”. Decidi começar a liberar o cortejo sem padre mesmo, 30 casais entrando e nada do padre chegar, a dor de barriga cada vez pior… Era 16h45 quando o padre chegou, no momento exato da entrada da noiva. UFA! Deu tudo certo. O casamento aconteceu, a dor de barriga sumiu e foi tudo lindo! – Durante a cerimônia eu apenas chorava; era um misto de nervoso por conta de tudo que havia acontecido, era o terceiro casamento que eu estava assessorando, a minha primeira noiva de assessoria completa. Chorava de alívio por o pior já ter passado e chorava de felicidade, por ter conseguido realizar o sonho daquele casal que ficou comigo durante um ano e meio, assumo, me apeguei. Mas graças a Deus deu tudo certo, porque se dependesse do padre…

PD – A gente sabe que é caro casar. Por que você acha que os serviços que envolvem o casamento, se tornaram tão caros?

ML: Por incrível que pareça ninguém deixa de casar. Não teve crise para esse mercado. Os casamentos ficaram menores (mini weddings) mas ninguém deixou de celebrar, acho que é por isso que o mercado continua a todo vapor.

PD –  Qual mensagem você deixa para os casais que pensam em desistir de uma cerimônia por não terem condições financeiras de realizar uma festa?

ML: Eu acho que o casamento é um momento único. O processo é desgastante, ainda mais se não for bem planejado, mas o dia do casamento recompensa tudo.

Uma dica que dou é, se planeje com antecedência. Faça apenas o que você pode fazer. Nada de pegar empréstimo pra ficar pagando depois da festa. Cada um faz a festa que pode. O importante é celebrar o amor.

 

Foto: Acervo Mandy Lopez

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.