papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Manual para engravidar: exames prévios e específicos pedidos pelos médicos

Por Raquel Drehmer para M de Mulher.

É importante checar se a saúde está ok para que a gravidez seja tranquila tanto para a mãe quanto para o bebê.

Que profissional acompanhará a gestação, que tipo de parto a mulher prefere tentar, a escolha do nome do bebê, como será o seu quartinho, a roupinha com que sairá da maternidade, saber tudo sobre amamentação… A preparação para colocar um bebê no mundo é composta por muitos fatores, mas um é mais importante do que todos estes que mencionamos: a checagem da saúde da futura mamãe antes de engravidar.

Verificar se há doenças a serem tratadas, se os órgãos e sistemas estão funcionando direitinho e se o corpo está apto para gestar uma nova vida é bom tanto para garantir o máximo de chances de uma gravidez tranquila para a mulher quanto para a boa formação do bebê.

Conversamos com Carla Iaconelli (ginecologista e especialista em reprodução humana), Myrna Campagnoli (endocrinologista e diretora médica do laboratório Frischmann Aisengart) e Silvia Herrera (ginecologista e obstetra especialista em Medicina Fetal do Salomão Zoppi Diagnósticos) para saber quais são os exames prévios e os específicos que a mulher deve fazer quando decide que vai começar a tentar engravidar e quando a gravidez demora a se concretizar.

A lista é grande, mas vale o esforço para ter o mínimo de intercorrências possível nessa fase tão bacana da vida.

Exames pré-gestacionais iniciais

Os exames que devem ser feitos quando a mulher decide começar a tentar engravidar são:

– Hemograma completo: verifica a presença de nutrientes no sangue, em especial ácido fólico (importante para proteger a formação do sistema neurológico do bebê), cálcio, vitamina D, ferro e ferritina;

– Glicemia: para checar se a mulher tem diabetes;

– Sistema ABO e fator Rh: confirmação do tipo sanguíneo (A, B, AB ou O) e do fator Rh (positivo ou negativo) da mulher – importante especialmente para o Rh negativo da mãe, que apresenta reação se o bebê tiver Rh positivo (situação resolvida com uma injeção, mas é bom se preparar para isso);

– Papanicolau: checa o estado do colo do útero e a presença de secreções vaginais a serem tratadas;

– Sorologia para HIV: verifica se a mulher tem o vírus HIV;

– Sorologia para infecções sexualmente transmissíveis: VDRL (sífilis) e clamídia;

– Sorologia para checagem de hepatites B e C;

– Sorologia para citomegalovírus, a herpes viral;

– Reação para toxoplasmose, que pode causar malformação fetal;

– Verificação das vacinas contra sarampo, rubéola, febre amarela e tétano;

– Ultrassonografia pélvica vaginal: para ver se estruturas físicas da mulher estão adequadas para uma gestação

– Exame de urina: para verificar a saúde urogenital e a presença de infecções urinárias, que podem ser responsáveis por parto prematuro caso se repitam demais;

– Check-up completo: checagem de hipertensão, alterações hormonais, saúde cardiovascular, respiratória e abdominal para ter certeza de que está tudo ok com o corpo.

Ufa!

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.