papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Mitos e verdades sobre a pílula do dia seguinte que você precisa saber

A pílula do dia seguinte é um método de emergência que age inibindo a ovulação. Caso a mulher já tenha ovulado, a pílula não permite formar o endométrio gravídico, isto é, a camada necessária para implantação do óvulo fecundado no útero. A medicação, no entanto, gera um monte de dúvidas entre as mulheres, principalmente sobre a eficácia de seu uso.

É verdade que só podemos tomar pílula do dia seguinte 3 vezes ao ano?

Você provavelmente já ouviu por aí que não é bom tomar pílula do dia seguinte mais de 3 vezes por ano. Mas será que isso é verdade? De acordo com o ginecologista Alexandre Pedrosa Stadinick, o uso frequente compromete a eficácia, que será sempre menor do que aquela obtida com o uso regular do método anticonceptivo de rotina. “A pílula só tem ação para a relação sexual precedente. A repetição diminui em quase metade a eficácia do método, portanto, deve ser usado em situações de emergência e não de rotina”, esclarece.

É verdade que a pílula de emergência só deve ser tomada até 24h depois da relação desprotegida?

De acordo com o médico, a PDS deve ser ingerida até 72 horas depois da relação desprotegida. “Depois desse prazo ela vai perdendo a sua eficácia e aumentando o risco de engravidar”, explica. No entanto, os médicos alertam que ela não deve ser usada com frequência, pois além de ser prejudicial ao ciclo menstrual e trazer vários tipos de efeitos colaterais, diminui a eficácia da medicação e aumenta o risco de gravidez.

É verdade que tomar duas pílulas do dia seguinte surte mais efeito do que uma?

Imagine a situação: a camisinha furou durante a penetração e você e seu parceiro só perceberam no final. Aí você corre para farmácia e compra não só uma, mas duas pílulas do dia seguinte e toma de uma vez só para potencializar o efeito. Será que isso funciona? De acordo com o ginecologista, essa ação não traria mais chances de bloquear a chegada do espermatozoide ao óvulo. Em vez disso, o que você ganharia seria uma série de efeitos colaterais como náuseas, vômito, dor de cachaço e inchaço.

É verdade que a pílula do dia seguinte engorda?  

Segundo o médico, a pílula do dia seguinte não engorda, mas, por conta da alta concentração de hormônios, pode rolar uma retenção de líquido, fazendo você se sentir mais inchada na região abdominal. Após o efeito esperado seu corpo voltará ao normal, pode ficar tranquila. 😉

É verdade que há chances da pílula do dia seguinte não funcionar?

O especialista afirma que há chances da pílula não funcionar, principalmente quando o uso já se tornou repetitivo. Estima-se até que a cada 20 mulheres, 3 engravidam mesmo após tomar a pílula do dia seguinte em condição de emergência, o que equivale a 15% dos casos. Por isso, quando houver necessidade de tomá-la, lembre-se que seguir o procedimento (até 72 horas depois da relação sexual) é importante para sua eficácia.

É verdade que tomar pílula do dia seguinte no meio da cartela de anticoncepcional é ruim? Quais são os efeitos colaterais?

Utilizar dois métodos contraceptivos ao mesmo tempo não é recomendado pelos ginecologistas. “Não é recomendado por conta da alta dose de hormônios, potencializando os efeitos colaterais, que são enjoo, vômitos, dor de cabeça, tontura, mal-estar e sangramento antes do dia normal da menstruação com cólicas ou mesmo atraso menstrual”, alerta o profissional.

Fonte: Só Delas

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.