papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Moda com Propósito: Não precisamos de gêneros, precisamos de essência!

Dando um Google encontramos:

“Moda é um conjunto de gostos, opiniões, bem como modos de agir, viver e sentir coletivos.”

Indo um pouco mais a fundo, vemos que a moda é composta de diversos estilos e acompanha o vestuário e o tempo, num contexto político, social e sociológico.

A moda marcou conquistas e fatos históricos, representou grupos de luta e colaborou para facilitar o dia-a-dia das pessoas. A moda vai muito além da aparência que supostamente privilegia o superficial, perpassa a ideia de que ela serve como algo feito para disfarçar o indivíduo e causar uma impressão do que não se é. É possível sim falar de moda sem ser fútil, porque a moda não pertence a uma elite e você não precisa se adequar a um formato a serviço do consumo para “ser aceita”.

“A busca e a conexão com a sua versão interior deixa transparecer para o mundo a sua própria originalidade, a sua essência. Estar na moda é pertencer a si mesma. Quando há plenitude e conforto em ser você, fatores externos passam a influenciar muito menos na sua existência.” – Alend

Foto: Divulgação/Paulo Kiki

Foi através da marca Alend que conhecemos a moda com propósito. Uma busca por conexões reais entre as pessoas, que serve como instrumento de expressão de identidade e autoconhecimento. Aqui a indumentária se torna um meio para ligar essências e inspirar as pessoas a serem exatamente do jeito que elas são.

A marca investe em roupas feitas com minimalismo sustentável. Peças atemporais – simples e elegantes – que buscam o mínimo possível de meios e recursos para sua produção e que não comprometem as cadeias de necessidades de futuras gerações, utilizando-se de tecidos de fibras naturais, orgânicas, biodegradáveis, recicladas ou que de alguma maneira diminuam expressivamente o impacto ambiental.

Bacana e importante, né?

Um conceito que nos faz refletir sobre nossos próprios caminhos e formas de consumo.

O que estamos vestindo? O que somos além do que vestimos?

É nessa reconexão que convido vocês para a minha casa. Num papo descontraído, a Alend convidou eu e Marcelo (meu noivo) para registrarmos o que realmente importa. Resultado disso? Dois bilhetinhos dizendo um pouco do que cada um admira no outro e um ensaio fotográfico que vai além do que somos como indivíduos, transparece quem somos como casal!

Família, respeito e cumplicidade: três palavrinhas mágicas que são hoje o alicerce do nosso relacionamento.

Foto: Divulgação/Paulo Kiki

A família representa um mundo construído nos metros quadrados do nosso apartamento, nosso ninho. O refúgio para sermos simplesmente essência. O respeito está presente em nossas naturezas; distintas e complementares. A cumplicidade faz parte da união dos pilares, onde nós, mesmo sendo dois em nossas individualidades – viramos um time – como se fossemos um só. É nesse momento que tudo passa a fazer sentido. Estávamos ali, participando do ensaio de uma marca de roupa e percebemos – mergulhados na nossa história – que estávamos vestidos da roupa mais valiosa que poderíamos usar: o amor. E era isso que importava: a beleza daquele sentimento que se destacava e podia ser comparado com o linho das camisas que a gente usava (que por sinal, eram iguais): sustentável, resistente e confortável.

Estamos falando de um tecido, mas era assim que deviam ser as nossas relações.

Foto: Divulgação/Paulo Kiki

“Vamos além, olhando para dentro e sendo íntimos de nós mesmos. Vamos além por momentos simples, porém completos. Vamos além para conectar pessoas ao que realmente importa.” –  Alend

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.