papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Os desafios da mulher empreendedora

Nunca falou- se tanto em empreendedorismo como nos dias atuais. O Brasil tem se destacado nesse setor, frente ao seu momento econômico e a taxa elevada do desemprego. O caminho do negócio próprio é uma das alternativas para aumentar o rendimento ou até mesmo tornar a atividade como principal fonte de renda

Cada vez mais mulheres têm se lançado como empreendedoras no país. Nos últimos 14 anos, o número de empresárias subiu 34%, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Em 2014, o país tinha 7,9 milhões de empresárias.

Essa estatística é bem positiva, principalmente quando levamos em conta as frentes femininas que tanto têm lutado por igualdade de gênero, no entanto, elas ainda têm desafios a serem vencidos para cada dia mais conquistarem o espaço que desejarem. Eu listo os três maiores.

1 – Vencer preconceitos 

Por mais que hoje se fale muito a respeito de direitos iguais e as mulheres cada dia mais frente ao empoderamento tenha suas vozes ouvidas, ainda há uma barreira a ser vencida chamada de preconceito. Elas ainda têm a sua capacidade questionada à frente dos negócios, ainda sofrem com perguntas íntimas que não costumam ser feitas aos homens e isso as assustam e estressam muitas das vezes.

2 – Conciliar os seus papéis 

Conhecida como multitarefas a mulher faz jus a esse codinome desde os primeiros tempos que se tem notícias. É a cuidadora de casa, filhos, estudante, esposa ou chefe de família, e empreendedora. Muitas das vezes por se ver tão atarefada e tão cobrada acaba sentindo-se culpada e negligente com suas tarefas tendendo a abrir mão de sua vida profissional e consequentemente de seu empreendimento.

3 – Alinhar o negócio ao seu propósito de vida 

Acostumada a pensar em todos (falando de um modo geral), ante de si, a mulher nem sempre se conhece o suficiente, não tem a percepção de sua missão de vida – já conversei com mulheres que dizem ser a sua missão ver a sua família feliz: “todos estarem bem é o que me importa” me confidenciou uma mulher, certa vez. E isso acomete em uma falta de olhar para dentro de si mesma e, quando se pensa em negócio, acabam escolhendo pelas mais diversas razões menos baseada em suas habilidades, preferências.

Para vencer os desafios do empreendedorismo feminino a mulher precisa olhar para dentro de si mesma e encontrar o seu propósito, a sua missão de vida, perguntando a si mesma: Quem sou eu? O que me deixa feliz? O que me deixa triste? O que eu faço bem feito? E o que eu faria feliz todos os dias, ainda que não recebesse para isso?

Espero que este texto tenha te inspirado e contribua para que você siga em frente rumo ao seu objetivo. 

Texto por: Heidi Dias, consultora de recursos humanos e coach comportamental

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.