papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Quebrando a dicotomia: mulher pode, sim, falar de sexo.

O empoderamento precisa passar pela sexualidade. Não adianta lutar em manifestações se não é livre em relação ao seu corpo. É preciso falar sobre sexualidade, libertação do corpo e sobre os prazeres sem serem subjugados pelo prazer do outro. Quando temos esse autoconhecimento até mesmo a nossa relação com o marido, namorado, muda.

Porque as mulheres não falam sobre sexo com seus parceiros?

É importante falar sobre o que lhe agrada e lhe dá prazer. Algumas mulheres têm vergonha de tocar nesse assunto com seus parceiros. Não verbalizam o que lhe incomoda e, principalmente, como tornar o sexo prazeroso. Crescemos acreditando que esse tipo de assunto não deve sequer ser abordado.

Temos que reaprender a amar o nosso corpo e nos conhecer. Ouvimos de nossas mães: “tira a mão dai, menina!”. Com isso algumas mulheres criaram bloqueios de que o sexo é apenas para o prazer do homem. Os meninos não ouvem esse tipo de repressão; na verdade os pais acham até engraçado: “olha só, já descobriu o pinto!”. Recriminações e abusos psicológicos deste tipo podem ter o mesmo impacto na vida sexual adulta desta criança, quanto abusos físicos.

De acordo com dados do Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – As consequências, em termos psicológicos, para meninas reprimidas sexualmente, ou que sofreram qualquer tio de abuso são devastadoras, uma vez que o processo de formação da autoestima – que se dá exatamente nessa fase – estará comprometido, ocasionando inúmeros bloqueios nos relacionamentos sociais desses indivíduos.

Hoje, a solução para a quebra deste Tabu é o uso do tantra, e a relação com o corpo que nos foi negada é reparada de maneira excêntrica.

A viagem tântrica não é uma forma de serviço sexual e nem se concentra no tratamento exclusivo dos órgãos sexuais. Em vez disso, é uma terapia de modalidade de cura que trata todo o seu ser. O Tantra aceita e aproveita a energia sexual como uma rota para a consciência superior, e isso tem sido largamente mal interpretado para significar que o Tantra se concentra na busca do êxtase sexual. O tabu de se conhecer, se olhar, se tocar, deve ser quebrado. Precisamos falar sobre o nosso corpo!

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.