papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

“Tenho mais de 20 meias maratonas e estou indo pra minha quinta maratona!” Larissa Lima

Sou Professora de Educação Física formada a 16 anos. No início da profissão trabalhava com ginástica e musculação. Até que apareceu uma cliente perguntando se eu poderia correr junto com ela. Eu não tinha experiência teórica e nem prática com corrida, mas como ela estava no mesmo nível de condicionamento que eu, percebi que poderia iniciar junto com ela. Começamos a alternar caminhada com alguns minutos de corrida leve e em 3 meses conseguimos correr 5km. A partir desse momento me apeguei a modalidade e a mesma acabou desistindo.

Comecei a me dedicar aos treinos almejando distâncias maiores. Com um ano de corrida montei uma assessoria esportiva só para mulheres e comecei a treinar corredoras.

Com 3 anos de corrida fiz minha primeira meia maratona (21km). Uma distância que achei incrível. Nunca tive pretensão de chegar aos 42, mas o corredor lá no fundo sempre quer ir mais longe.

Fisiologicamente a resistência é uma característica fácil de adquirir, tudo depende da vontade. Conversando com uma amiga ela me questionou por que ainda não tinha feito uma maratona se até aquele momento já tinha feito 10 meias. Aquele bichinho ficou em minha cabeça e me perguntei: Por quê não? Então fui lá e me inscrevi na maratona do Rio. Decidi que não seria tão estimulante me treinar sozinha, que para uma boa evolução alguém teria que me cobrar. Foi quando decidi chamar Marcelo Affonso pra ser meu treinador. Como tenho uma rotina profissional muito intensa, acordando cedo e dormindo tarde, com poucas horas de descanso no dia, foi muito difícil inserir uma rotina de treino que variavam de 40 a 80km/semana. Os treinos acima de 23kms sempre eram bem exaustivos. Quando cheguei na casa dos 30km, nem se fala. Uma fadiga intensa de difícil recuperação, mas minha meta era apenas conseguir correr os 42.

Ao terminar a prova, uma mistura de amor e ódio por essa distância, atravessei o pórtico com muita dificuldade, senti muitas dores do km 36 ao 42, conclui me dizendo que nunca mais correria maratona, mas uma semana depois parece que a gente esquece que sofreu e já procura outra prova pra se inscrever.

De lá pra cá já foram 4 maratonas e hoje me preparo pra quinta em Outubro.

Minha prova mais marcante foi a Maratona de Buenos Aires em 2017. Consegui fazer uma prova confortável e segura, mantendo um mesmo ritmo do início ao fim, sem as dores da maratona do Rio em 2015 e como gente sempre cria metas mais ambiciosas… Me dei como meta correr essa prova em
Menos de 4:00. E consegui 3:56. Foi muito choro ao atravessar a linha de chegada porque todo o treinamento é muito puxado, tem que ter muita força de vontade e dedicação.

A minha dica pra quem quer ser maratonista é: ter uma boa experiência com distâncias de 21km pelo menos já ter feito 5. Procurar um treinandor experiente, abrir mão de noites perdidas, procurar se alimentar bem, estar disposto a encarar treinos com grande volume, estar disposto a se dedicar, ter os exames médicos em dia.

Hoje já tenho mais de 20 meias maratonas e estou indo pra minha quinta maratona!

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.