papo_delas_logo

SIGA O PAPO NOSSO CANAL /PAPODELAS
sem_filtro

Tite avalia estreia do Brasil e admite: ‘Ansiedade bateu forte’

 

Seleção empatou com a Suíça por 1×1 em seu primeiro jogo no Mundial.

A estreia na Copa do Mundo da Rússia não foi como milhões de brasileiros sonhavam, muito menos um deles em especial: Adenor. O técnico Tite admitiu que não saiu totalmente satisfeito do jogo em que o Brasil empatou em 1×1 com a Suíça, em Rostov. Inclusive, é a primeira vez desde 1978 que a Seleção Brasileira não vence em uma estreia de Mundial.

“Tivemos algumas partes (do jogo) que oscilaram. Até o gol o volume foi forte. E depois retraiu demais, que não é o nosso normal. No intervalo corrigimos alguns posicionamentos, tentamos ter uma saída mais adiantada, mas durante o jogo a Suíça conseguiu ser melhor a partir do gol. Depois equilibramos de novo. E mantivemos um nível de Brasil, mas a ansiedade bateu forte. Apressamos demais o jogo. Quando apressa demais, o último movimento (finalização) fica impreciso. Foram 20 chutes, mas muitos para fora. Poderíamos ter feito o goleiro trabalhar mais”, avaliou.

O Brasil não sofria gols desde novembro do ano passado, quando venceu o Japão por 3×1, em jogo amistoso. Sob o comando de Tite, foram apenas seis em 22 partidas. Diante do cenário, o treinador pede que seu elenco mantenha a calma. “Temos que focar em performance. Nesse momento de Copa do Mundo tem que absorver o gol, quando o adversário arrisca mais, manter mais a posse de bola, equipe elétrica, acesa, ligada. Às vezes cadenciar, fazer o adversário correr. Nosso ritmo é intenso. Ela tem condição de produzir mais e de forma equilibrada. Ela sentiu emocionalmente o gol, dez minutos depois dele. E depois vamos ter chance de decidir, como tivemos. As finalizações precisam ser mais precisas, mais frias. Claro que a minha expectativa era de vitória. Não estou feliz com o resultado”, analisou o treinador.

Um dos fatos que mais marcou o empate foi a atuação do árbitro mexicano Cesar Ramos, de 36 anos. Os brasileiros reclamaram de um empurrão do zagueiro Miranda, no gol de empate dos suíços, e de um pênalti não marcados em Gabriel Jesus. 

Arbitragem
Breve, Tite concordou que o árbitro errou em um dos lances. “Não é desculpa para termos empatado. Não justifica. Não tem que pressionar a arbitragem. Tem gente para avaliar, não podemos ter uma equipe desequilibrada. O lance do Miranda é muito claro. E não estou justificando o resultado. Muito claro. O lance do pênalti é passivo de interpretação. Mas o primeiro não. Não dá para conceber alto nível dessa forma”, relatou rapidamente.

O próximo jogo do Brasil será diante da Costa Rica, na sexta-feira (22), às 9h, em São Petesburgo.

Fonte: Correio 24h

Insira suas palavras-chave de pesquisa e pressione Enter.